Início > Acelera Mente > Trocar o óleo no momento certo evita danos à moto, ao bolso e ao ambiente

Trocar o óleo no momento certo evita danos à moto, ao bolso e ao ambiente

 

Uma boa lubrificação garante maior vida útil ao motor da motocicleta, porém, há muitos mitos sobre qual a hora certa de trocar o óleo. Mitos como “trocar o óleo toda semana”, “não deixar passar dos 1.000 km” ou “o ideal é trocar na metade do recomendado pelo fabricante”, difundidos aqui e ali deixam o motociclista perdido sem saber qual a hora certa de fazer a manutenção de sua moto.

A dúvida não deveria nem existir, afinal o manual do proprietário que acompanha a motocicleta traz recomendações dos fabricantes sobre o óleo correto e o intervalo entre cada troca. Mas o que fazer quando até mesmo o mecânico da concessionária autorizada recomenda substituir o fluido antes do recomendado?

TROCA DE ÓLEO EM 5 DICAS

1 – Nunca use óleo de carros em motocicletas
2 – O óleo certo para cada modelo de moto é o recomendado pelo fabricante
3 – Verifique o nível do óleo semanalmente
4 – Na troca de óleo, verifique a necessidade de substituir os filtros de óleo e ar da motocicleta
5 – Caso sua moto não rode muito, faça a troca a cada seis meses

“Realmente, 90% dos mecânicos que recebem treinamento trocam na metade do intervalo recomendado”, admite Alexandre Hernandes, Instrutor Técnico da Yamaha Motor. Responsável por capacitar os mecânicos das oficinas autorizadas, o instrutor afirma que isso acontece porque os mecânicos acreditam que dessa forma o motor dura mais. “Essa ideia vem da década de 1980, quando os óleos duravam menos. Agora a tecnologia dos óleos evoluiu muito e o fluido dura mais”, explica.

Ao longo dos anos, assim como as motos, os óleos evoluíram. Tanto na viscosidade como nas especificações da API (American Petroleum Institute). “Antes os óleos atendiam normas mais antigas da API, agora o Yamalube, óleo recomendado pela Yamaha para suas motos, atende à norma SL, quer dizer uma especificação mais moderna, o que permite um maior intervalo na hora de trocar o óleo”, ressalta Hernandes.
Nas motos de baixa cilindrada da marca, como por exemplo, a YBR 125 Factor, a fábrica recomenda a troca de óleo a cada 3.000 km — exceto na primeira troca que deve ser feita aos 1.000 km junto com a revisão. Porém, uma rápida visita aos fóruns na internet ou uma conversa com motociclistas mostra que a maioria faz a substituição a cada 1.000 km, inclusive com recomendação da concessionária.

“Os concessionários recomendam isso porque sabem que a maioria dos clientes não verifica o nível do óleo entre as trocas. Então para evitar problemas recomendam que se troque o óleo na metade do tempo”, justifica Hernandes. E aproveita para alertar os motociclistas: “mesmo que a troca seja recomendada a cada 3.000 km, o motociclista precisa verificar o nível de óleo periodicamente e, se necessário for, completar com o mesmo óleo utilizado”. Se o motociclista utilizar um óleo diferente, o fluido pode perder suas características, alerta.

O engenheiro da Honda, Alfredo Guedes, faz coro e admite que a troca do óleo feita antes do recomendado pela montadora também acontece em concessionárias da marca. “O consumidor é resistente a mudanças. Antes, quando o óleo tinha especificação inferior, a troca devia ser feita aos 1.500 km. Desde a CG 150, passamos a recomendar o óleo Móbil Super Moto 4T, que tem viscosidade 20W50 e atende à norma API SF, portanto as trocas passaram para intervalos de 4.000 km, com exceção da primeira que deve ser feita obrigatoriamente aos 1.000 km ou após seis meses.”, explica Guedes.

A validade do óleo também é outro fator a ser levado em conta. Após sair da embalagem, o óleo dura seis meses. Mesmo que a moto não rode a quilometragem indicada, depois desse período o óleo deve ser substituído. “Mas trocar o óleo toda semana ou a cada 1000 km, além de jogar dinheiro fora, vai gerar resíduos desnecessários para o meio ambiente”, relembra o engenheiro que há 14 anos trabalha na Honda.

O ÓLEO CERTO PARA A MOTO
Alfredo Guedes também alerta para o uso do óleo correto, ou seja, aquele recomendado pela montadora. “O consumidor deve sempre usar o óleo recomendado pelo fabricante, pois já fizemos exaustivos testes em bancadas, ou rodando em condições severas. Muitos proprietários de motos maiores, como a CBR 600RR, por exemplo, querem usar óleo de base sintética, porque acham que é melhor. Não recomendamos”, avisa o engenheiro.

Segundo ele, os óleos de base sintética podem formar uma película nos discos de embreagem e reduzir o atrito. Com isso a embreagem pode começar a patinar. “Alguns fabricantes de óleo sintéticos afirmam que isso não acontece mais, porém a Honda ainda não testou esses óleos e o motociclista não deve utilizá-lo em nossas motocicletas, exceto em alguns modelos de competição que têm embreagem a seco”, reforça.

A maioria das motos de rua tem discos de embreagem banhados a óleo. Enquanto nos carros há um lubrificante específico para o motor e outro para a caixa de transmissão, na maioria das motos com motores quatro tempos à venda no Brasil o mesmo óleo lubrifica cilindros, pistões e também a caixa de marchas e a embreagem. “Por isso nunca se deve usar óleo de carro em motocicletas”, conclui Hernandes, da Yamaha.

Para saber qual a hora certa de trocar o óleo de sua moto, a principal recomendação dos fabricantes é só uma: seguir à risca o manual. Tanto em relação ao óleo a ser utilizado quanto ao intervalo entre as trocas. Com isso, o motociclista tem a garantia de estar cuidando bem da lubrificação de sua moto.

Por Portal UOL

Editado Por Fabio Weslley

Equipe Acelera Mente

Anúncios
  1. edmundo silva
    30/06/2010 às 11:31

    A minha é cg 125 fan, no manual orienta que a primeira troca é de 1000 km a segunda quando a motocicleta fizer 4000 km a terceira quando fizer 8000km… isso deve significar que da 1ª para a 2ª o intervalo é de 3000km e todas as outras é de 4000km, e o óleo sem rodar trocar com um ano e não seis meses. mas como eu não confio em consessionárias, faço religiosamente as trocas com 1000km ou seis meses.

    • tatiana saddeley albuquerque
      25/09/2012 às 13:46

      deve-se trocar de acordo com o que a concessionaria pede, pois cada montadora ten suas especificações vlw ta perdendo dinheiro cara

  2. Joao Paulo Caldas de Sousa
    26/07/2010 às 16:08

    Vendo a minha por mota Aprilia por 1.500€ quem tiver entrsado lige para 910995319 ou reponda para o mail.

    Obrigada

  3. Junior
    04/08/2012 às 15:31

    edmundo silva, quem escreveu isso não foi nenhuma concessionaria! Vai mesmo trocando o oleo de 1 mil em 1 mil, ta jogando teu dinheiro no lixo!

  4. evandro
    23/04/2013 às 20:52

    o que acontece é que está todo mundo infectado com esse negocio de trocar de mil em mil
    pricipalmente os otarios.

  5. Junior
    23/04/2013 às 21:33

    Tenho uma Fazer 250cc, ela esta com 92000km rodados, troco o oleo conforme o manual, de 5 em 5 mil kilometros e sempre usei o YAMALUBE, meu motor ta fino ainda, sem problemas, faço a media de 27 a 29km/l sempre, agora se alguem duvida, venha ver minha moto =).

  6. Junior
    23/04/2013 às 21:36

    Pra complementar, sou Mecânico de Avião, e até la temos que seguir o manual, porque nas motos não podemos usar o manual e sim seguir o que estes MEXANICOS de Concessionaram falam? ( TROCA O OLEO DE MIL EM MIL ). Isso não existe, a Concessionaria ou qualquer oficina de butiquin recomenda a troca de MIL em MIL para todo MES SUGAR seu dinheiro. Isso é fato. A YAMAHA nem a HONDA iam se prejudicar colocando no manual a troca com este tempo de rodagem, se elas colocaram quer dizer que o motor suportou muito mais sem a troca e eles sempre colocam a margem bem menos para não haver defeitos. Abraços galera.

  7. alguem aborrecido
    20/06/2014 às 22:53

    a moto com que trabalho esta estranha trocarao o oleo dela na segunda -feira e na sexta ja estava com o nivel do oleo baixo ja na hora de trocar de novo oque e isso em sera que e problema no motor dela e uma fan 125 honda obgd *_*

  1. 06/03/2012 às 00:41

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: