Início > Acelera Mente, Fale Conosco, motos > Confira a Yamaha YZF-R1 2010

Confira a Yamaha YZF-R1 2010

 

Pode parecer que você já leu essa história antes, mas realmente essa nova R1 traz para as ruas inovações e tecnologias antes vistos somente em motos de corrida. Nova dos “pés a cabeça”, a nova R1 traz um motor ainda mais potente com diversas inovações mecânicas, três mapas eletrônicos de desempenho, embreagem deslizante e um novo quadro de alumínio.

Mas sem dúvida a grande novidade da R1 2010 é o propulsor de quatro cilindros em linha, DOHC, com refrigeração líquida que manteve a mesma capacidade cúbica do anterior: 998 cc. Mas as semelhanças com o motor que equipa sua antecessora param por aí. Tudo – do virabrequim ao cabeçote – é novo.

Aliás, o virabrequim do tipo “crossplane”, como os utilizados nos motores V8, é a grande novidade desta R1. Originário do motor da YZR M1 de Rossi, nesse tipo de virabrequim cada biela está posicionada a 90°. Dessa forma, o intervalo de ignição não sequencial (270°-180°-90°-180°) proporciona um torque ainda mais linear e controlável. Um sentimento único nunca antes experimentado pelos motociclistas. Esse virabrequim crossplane e cada cilindro “explodindo” individualmente são novidades mecânicas inéditas em motos de rua. Com essa tecnologia o torque inercial do motor que compõe o torque máximo da moto é minimizado. Isso faz com que o torque transferido à roda traseira tenha uma relação muito próxima de 1:1 com o torque proveniente da câmara de combustão, controlado pela mão do piloto no acelerador. Isso significa uma entrega de torque mais linear. Proporcionando um controle mais preciso da aceleração.

O torque da nova R1 está ligeiramente superior, porém mais constante: agora são 11,8 kgf.m a 10.000 rpm, contra os 11,5 kgf.m do modelo anterior – isso sem a indução direta de ar que atua em altas velocidades. A potência também aumentou timidamente sem a indução de ar. Subiu dos 180 cv anteriores para 182 cv a 12.500 rpm.

Outras novidades do modelo 2010 são a adoção de uma embreagem deslizante, bastante útil nas reduções bruscas de marcha antes de contornar curvas, e três mapas de ignição do motor. Utilizado pela primeira vez em uma moto de série da Yamaha, o sistema de escolha de mapeamento do motor, chamado de D-mode Map da Yamaha, oferece três diferentes modos: standard para diversos tipos de pilotagem; modo A para respostas mais esportivas; e o modo B para respostas mais “gentis” do acelerador.

Claro que as qualidades do modelo anterior, tais como acelerador eletrônico e dutos de admissão variáveis, também equipam a YZF-R1 2010. Tudo controlado por um moderno módulo eletrônico.

Mas as alterações não ficaram apenas no motor. O quadro Deltabox em alumínio também é totalmente diferente do anterior. Além de apresentar um equilíbrio ainda melhor entre rigidez e flexibilidade, ficou mais compacto. Centralizando as massas e reduzindo o centro de gravidade de toda a motocicleta.

Suspensões, freios, um pneu traseiro com nova medida 190/55-17 e o até então inédito amortecedor de direção eletrônico foram projetados para melhorar ainda mais essa superesportiva de 1.000cc.

Quanto ao design, a Yamaha não houveram mudanças radicais, mas estas são facilmente perceptíveis. A carenagem frontal está mais “pontuda” e com dois canhões de luz. Na traseira, os escapamentos ganharam formas triangulares e a lanterna de LED também tem novo desenho. Além de ela parecer mais compacta.

As mudanças no chassi e no motor são as mais significativas nos últimos 11 anos de história da motocicleta – a Yamaha YZF-R1 foi lançada em 1998. Já a venda na Rede de Concessionárias Autorizadas da Marca, unicamente na cor preta, ao preço público sugerido, posto Guarulhos, São Paulo, de R$ 64.218,00 – seguro e frete não inclusos.

Por Motokando

Editado Fabio Weslley

Anúncios
  1. Paulo Londrina
    17/05/2010 às 18:49

    Trata-se de uma bela máquina. Nada no entanto que entusiasme e que a coloque em desempenho superior ao modelo imediatamente anterior. Ademais, deve-se prever que este preço pelo qual a atrasada Yamaha a está disponibilizando, vai cair e muito. O interessante deve ser a tocada com o “crossplane”. Deve ser interessante a curva de torque. As “perfumarias” como o sistema de mapeamento diferenciado, são para amadores e ruins de braço. Quem compra uma máquina dessas quer pilotar!!!

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: