Archive

Archive for the ‘1064 cc’ Category

MV Agusta F3 Serie Oro e F4 RR Corsa Corta serão vendidas no Brasil

Os grandes destaques da MV Agusta no Salão de Milão (ITA), EICMA 2011, foram a esportiva F3 e a naked Brutale 675, ambas equipadas com motores de três cilindros em linha com 675 cc de capacidade cúbica. Mas nos bastidores da maior feira de motocicletas do mundo a marca de Varese e a brasileira Dafra anunciaram que a F3 Serie Oro e a F4 RR Corsa Corta serão importadas com preços de R$ 170 mil e R$ 150 mil, respectivamente. Ou seja, peças de colecionadores.

A F3 Serie Oro é limitada a 200 unidades

“Inicialmente começaríamos as importações apenas da Serie Oro, já que tínhamos alguns clientes brasileiros nos procurando para adquirir a motocicleta. Mas, também recebemos pedidos de interessados na F4 RR Corsa Corta. Por isso, decidimos comercializar ambos os modelos”, explica Marcus Vinícius S. Santos, gerente da MV Agusta Brasil, dizendo que os  modelos chegam ao país em fevereiro de 2012 em edições limitadas.

Com edição limitada em 200 unidades, a esportiva F3 Serie Oro está equipada com motor três cilindros de 675cc de capacidade pública, além de peças em fibra de carbono, suspensão e amortecedor de direção Öhlins, pinças dianteiras em monobloco, pedaleiras do piloto ajustáveis, banco em couro e placa de identificação em ouro, constando o número de série da motocicleta. Além disso, o novo proprietário da F3 Serie Oro recebe um kit especial, que remete aos três pistões do motor que a equipa, contendo a chave e o certificado de autenticidade. Preço: R$ 170 mil.

O certificado do proprietário da F3 Serie Oro foi inspirado no motor tricilíndrico que a equipa

Já a versão da supersportiva F4, a RR Corsa Corta conta com propulsor de quatro cilindros em linha, 16 válvulas e 998 cm3 de capacidade cúbica, que gera 201 cv a 13.400 rpm potência máxima de. Com esse desempenho, a F4 RR Corsa Corta é uma das poucas motocicletas do mundo a contar com um motor de mais 200 cv. O preço sugerido será de R$ 150 mil

Por Fabio Marquiseli

Editado Acelera Mente

Materia UOL Motos 

Acessem http://www.seligaregiao.com.br 

 

California Aquila Nera acelera na Itália

 Roma/Itália – Nos últimos meses, tanto os jornalistas quanto os entusiastas de motocicletas queixaram-se da falta de novidades da mais famosa e histórica marca italiana, a Guzzi. Na verdade, o que faltava era uma grande notícia real. Este ano a marca italiana mostrou três protótipos no motoshow EICMA, mas nenhuma novidade para a venda.

Agora a notícia é real e todos os fãs das motos Guzzi podem ficar tranqüilos, pois a águia italiana está se preparando para fazer um retorno em grande estilo

A Piaggio, proprietário da Moto Guzzi, decidiu investir milhões de euros em um processo de reestruturação e modernização da sua fábrica. A operação obviamente tem um custo muito significativo, razão pela qual a marca já está trabalhando para transformar os três protótipos exibidos nos últimos EICMA em motos reais.
 
A Guzzi que interpreta perfeitamente o espírito da liberdade e da independência de uma custom típica, mas numa variação mais elegante e sofisticado, é a California Aquila Nera. A linha da California é inconfundível, mas em sua cor “Coal Black” (preto acetinado) os cromados e peças mecânicas ficam mais visíveis, além do fato de que ela adquiriu uma forma mais elegante, se isso for possível.

Tecnicamente, ela permanece com a mesma cilindrada de 1064 cc, motor com dois cilindros, refrigerado a ar, capazes de fornecer 73,4 cv a 6.400 rpm com um torque de 9,68 kgfm a 5 mil rpm, e é capaz de atingir 200 km/h. A caixa de câmbio continua a mesma, com cinco marchas e a transmissão secundária por eixo cardã. Como sempre o quadro é de tubos de aço. O garfo é de 45 milímetros e braço oscilante em aço, com suspensão ajustável. O sistema de freios dianteiro usa dois discos de 320 milímetros, com pinças Brembo de quatro pistões e 282 mm de disco traseiro com pinça de dois pistões. Esta é uma moto de sucesso e fazer muitas alterações nela seria correr um risco desnecessário. Por isso continua mantendo a sua qualidade excepcional, por 13.570 euros, o equivalente a R$ 32 mil

Impressões ao dirigir

A avaliação da California começou cedo, muito por medo do trânsito. Nas pistas livres é possível sentir a agilidade desta custom, deixando para trás a maioria das motos e scooters. Em curvas mais interessantes, a Califórnia libera toda a sua essência: e é maravilhoso ver seu funcionamento. Para quem pratica surf , podemos dizer que a Califórnia é um longboard. Sua direção é suave e o condutor pode desfrutar de momentos de relaxamento intenso e prazer de condução.

Só é mesmo um pouco desconfortável para aqueles que têm pernas longas. Deve-se dirigir com as pernas afastadas para evitar queimaduras. O acelerador permite que a velocidade seja mudada através do dedo do pé e calcanhar, sem nunca precisar colocar o sapato sob a alavanca de velocidades. Em última análise, não há surpresas. Como de costume, as emoções estão garantidas

Por MotorDream

Editado Por Fabio Weslley