Archive

Archive for the ‘Acelera Carros’ Category

MV Agusta F3 Serie Oro e F4 RR Corsa Corta serão vendidas no Brasil

Os grandes destaques da MV Agusta no Salão de Milão (ITA), EICMA 2011, foram a esportiva F3 e a naked Brutale 675, ambas equipadas com motores de três cilindros em linha com 675 cc de capacidade cúbica. Mas nos bastidores da maior feira de motocicletas do mundo a marca de Varese e a brasileira Dafra anunciaram que a F3 Serie Oro e a F4 RR Corsa Corta serão importadas com preços de R$ 170 mil e R$ 150 mil, respectivamente. Ou seja, peças de colecionadores.

A F3 Serie Oro é limitada a 200 unidades

“Inicialmente começaríamos as importações apenas da Serie Oro, já que tínhamos alguns clientes brasileiros nos procurando para adquirir a motocicleta. Mas, também recebemos pedidos de interessados na F4 RR Corsa Corta. Por isso, decidimos comercializar ambos os modelos”, explica Marcus Vinícius S. Santos, gerente da MV Agusta Brasil, dizendo que os  modelos chegam ao país em fevereiro de 2012 em edições limitadas.

Com edição limitada em 200 unidades, a esportiva F3 Serie Oro está equipada com motor três cilindros de 675cc de capacidade pública, além de peças em fibra de carbono, suspensão e amortecedor de direção Öhlins, pinças dianteiras em monobloco, pedaleiras do piloto ajustáveis, banco em couro e placa de identificação em ouro, constando o número de série da motocicleta. Além disso, o novo proprietário da F3 Serie Oro recebe um kit especial, que remete aos três pistões do motor que a equipa, contendo a chave e o certificado de autenticidade. Preço: R$ 170 mil.

O certificado do proprietário da F3 Serie Oro foi inspirado no motor tricilíndrico que a equipa

Já a versão da supersportiva F4, a RR Corsa Corta conta com propulsor de quatro cilindros em linha, 16 válvulas e 998 cm3 de capacidade cúbica, que gera 201 cv a 13.400 rpm potência máxima de. Com esse desempenho, a F4 RR Corsa Corta é uma das poucas motocicletas do mundo a contar com um motor de mais 200 cv. O preço sugerido será de R$ 150 mil

Por Fabio Marquiseli

Editado Acelera Mente

Materia UOL Motos 

Acessem http://www.seligaregiao.com.br 

 

Produção de veículos no Brasil cai em junho, mas vendas no semestre sobem 9%

A indústria brasileira de veículos produziu 306,4 mil unidades em junho, volume 5% menor do que o registrado em maio, divulgou nesta segunda-feira (12) a Anfavea, associação representante das montadoras. Na comparação com junho de 2008, houve uma alta de 7,7%.

As vendas de veículos, comerciais leves, ônibus e caminhões no Brasil foram de 262,8 mil unidades em junho, o que representa uma alta de 4,6% contra maio e queda de 12,5% ante junho do ano passado.

No acumulado do primeiro semestre, as vendas de veículos novos no mercado interno totalizaram 1,58 milhão de unidades e a produção atingiu 1,75 milhão de unidades, altas de 9% e de 19,1% contra os seis primeiros meses de 2009.

QUATRO GRANDES
A Fiat permaneceu na liderança do mercado brasileiro em junho, com vendas de 60,2 mil unidades de automóveis e comerciais leves, contra 54,9 mil unidades em maio. A Volkswagen, em seguida, comercializou 52,2 mil unidades nas mesmas categorias em junho, abaixo das 54,6 mil unidades de maio.

A GM registrou vendas de 49 mil automóveis e comerciais leves em junho, que se comparam ao total de 46,5 mil unidades em maio. A Ford teve vendas de 24,4 mil unidades em junho, ante quase 20 mil unidades em maio.

MAQUINÁRIO
As vendas de máquinas agrícolas no Brasil em junho atingiram 6.059 unidades, queda de 5% em relação a maio, mas uma alta de 42,8% ante o mesmo mês do ano passado. De janeiro a junho, o setor vendeu 34.982 unidades, crescimento de 51,7% contra o mesmo período do ano passado.

Em junho, a produção de máquinas atingiu 7.676 unidades, queda de 4,7% sobre maio e um salto de 88,8% em relação a junho de 2009. Nos seis primeiros meses deste ano, foram produzidas 43.795 unidades, alta de 54,1% na comparação anual.

Foram exportadas em junho 1.609 unidades, declínio de 19,1% sobre maio e alta de 34,3% ante junho do ano passado. De janeiro a junho as vendas externas somaram 8.231 unidades, crescimento de 13,1% sobre igual período de 2009, o que representou uma receita de 953,005 milhões de dólares, 66,2% a mais do que no mesmo período do ano passado.

Por Portal UOL

Editado Por Fabio Weslley

Equipe Acelera Mente