Arquivo

Archive for the ‘Sundown’ Category

MV Agusta F3 Serie Oro e F4 RR Corsa Corta serão vendidas no Brasil

Os grandes destaques da MV Agusta no Salão de Milão (ITA), EICMA 2011, foram a esportiva F3 e a naked Brutale 675, ambas equipadas com motores de três cilindros em linha com 675 cc de capacidade cúbica. Mas nos bastidores da maior feira de motocicletas do mundo a marca de Varese e a brasileira Dafra anunciaram que a F3 Serie Oro e a F4 RR Corsa Corta serão importadas com preços de R$ 170 mil e R$ 150 mil, respectivamente. Ou seja, peças de colecionadores.

A F3 Serie Oro é limitada a 200 unidades

“Inicialmente começaríamos as importações apenas da Serie Oro, já que tínhamos alguns clientes brasileiros nos procurando para adquirir a motocicleta. Mas, também recebemos pedidos de interessados na F4 RR Corsa Corta. Por isso, decidimos comercializar ambos os modelos”, explica Marcus Vinícius S. Santos, gerente da MV Agusta Brasil, dizendo que os  modelos chegam ao país em fevereiro de 2012 em edições limitadas.

Com edição limitada em 200 unidades, a esportiva F3 Serie Oro está equipada com motor três cilindros de 675cc de capacidade pública, além de peças em fibra de carbono, suspensão e amortecedor de direção Öhlins, pinças dianteiras em monobloco, pedaleiras do piloto ajustáveis, banco em couro e placa de identificação em ouro, constando o número de série da motocicleta. Além disso, o novo proprietário da F3 Serie Oro recebe um kit especial, que remete aos três pistões do motor que a equipa, contendo a chave e o certificado de autenticidade. Preço: R$ 170 mil.

O certificado do proprietário da F3 Serie Oro foi inspirado no motor tricilíndrico que a equipa

Já a versão da supersportiva F4, a RR Corsa Corta conta com propulsor de quatro cilindros em linha, 16 válvulas e 998 cm3 de capacidade cúbica, que gera 201 cv a 13.400 rpm potência máxima de. Com esse desempenho, a F4 RR Corsa Corta é uma das poucas motocicletas do mundo a contar com um motor de mais 200 cv. O preço sugerido será de R$ 150 mil

Por Fabio Marquiseli

Editado Acelera Mente

Materia UOL Motos 

Acessem http://www.seligaregiao.com.br 

 

Hunter seduz pelo preço

Por apenas R$ 2.990,00, você pode adquirir modelo com motor de 100 cc

Há alguns anos falei sobre a Sundown Hunter 90 como a moto mais popular brasileira. Isso por ter o menor custo da categoria, que se traduz em R$ 2.990,00.

O visual lembra as motos pequenas dos anos 70, estilo retrô que agrada bastante nos dias de hoje, com farol e piscas redondos.

O painel tem velocímetro, conta-giros, luzes-espia e indicador de marcha, ótimo para quem esta aprendendo. Temos que lembrar que grande parte de seus consumidores são novos motociclistas que viram uma oportunidade de adquirir seu primeiro transporte e não um motociclista antigo.

A partida elétrica é outro diferencial que facilita bastante a vida do condutor. Sua principal concorrente, a Honda Pop, tem partida de pedal.

Para 2008, a Sundown trouxe alguns benefícios na Hunter, principalmente o lado mecânico. O motor monociclindrico de 90 cc teve um aumento significativo para 100 cc. Pode não aparentar tanto se pensarmos em moto de grande porte, porém 10 cc a mais em uma “noventinha” faz bastante diferença.

Agora, a briga com a Honda é direta, até na cilindrada. A Pop já tinha seu motor com 100cc, seu custo era para ser um pouco mais alto, porém recebe constantemente preço promocional ficando na mesma casa do valor da Hunter.

O motor passou de 6.2 cv para 7 cv e o torque também aumentou de 0,59 kgfm para 0,66 kgfm. A melhora é muito bem-vinda, uma vez que o motor sente bastante nas subidas, principalmente com duas pessoas. Ou seja, qualquer diferença é extremamente gratificante.

O peso é de apenas 85 kg, extremamente leve para uso urbano, deixando o motociclista à vontade para costurar em meio aos carros.

Diferente das cubs a Hunter tem embreagem, exatamente como uma moto, e o câmbio tem quatro marchas rotativo.

Tirando o motor, a Hunter mantém todas suas características e dimensões, como freios a tambor, mesmo curso de suspensões e capacidade do tanque de 10 litros.

Mas o ponto forte é o preço, que continua abaixo dos R$ 3.000, a sua característica mais importante.

Motor

Tipo: 4 tempos, OHC, monocilíndrico arrefecido a ar
Cilindrada 97,2 cc
Diâmetro e curso 50,0 x 49,5 mm
Taxa de compressão 8,8: 1
Potência máxima 7,07 cv a 8.000 rpm
Torque máximo 0,66 kgf/m a 6.000 rpm
Sistema de partida Elétrica e a Pedal

Chassi / Suspensão

Tipo: Monobloco estampado
Suspensão dianteira: Curso 105 mm
Suspensão traseira: Curso 65 mm
Freio dianteiro tipo/diâmetro: Tambor 110 mm
Freio traseiro tipo/diâmetro: Tambor 110 mm
Pneu dianteiro: 2,50 x 17 43P
Pneu traseiro: 2,75 x 17 47P

Dimensões

Comprimento total 1.920 mm
Largura total 840 mm
Altura total 1.175 mm
Distância entre-eixos 1.230 mm
Peso seco 85 kg
Altura do assento 770 mm
Distância mínima do solo 180 mm

Transmissão

Tipo de transmissão: 4 velocidades (N-I -2-3-4) rotativo
Tipo de embreagem: Multidiscos banhados em óleo
Sistema Elétrico
Bateria: 12V 5Ah

Capacidades

Tanque de combustível: 10 litros ( incluindo a reserva )
Reserva de combustível: 1,5 litro
Óleo do motor: 0,9 litro
Capacidade máxima de carga: 150 kg

 

Por primeiramao

Editado por Italo Luna 

Honda pode estar interessada na Sundown

Para ampliar sua fatia de mercado, Honda acelera na direção da Sundown
Japoneses ainda lideram com folga no Brasil, mas têm perdido participação para novos fabricantes
A Honda negocia a aquisição da Sundown, fabricante de motocicletas controlada pelas famílias Rosenblun e Rosa. A operação é porteira fechada. As conversas envolvem a transferência da marca, da fábrica de Manaus e de um centro de distribuição em Itajaí (SC).Os japoneses herdariam ainda a participação da empresa em um centro de distribuição na China, parceria com as empresas locais Zongshen e Quingqi. A Sundown Bikes, divisão de motocicletas da holding Brasil & Movimento, permaneceria nas mãos das duas famílias.O maior objetivo da Honda é comprar market share. A Sundown detém pouco mais de 3% das vendas de motos no país. Dito assim, parece uma mixaria. No entanto, diante do aparecimento de novos fabricantes ao longo da última década, como Dafra, Traxx e a própria Zongshen, trata-se de uma participação que não deve ser desprezada.A simples investida sobre a Sundown já denota uma importante mudança na estratégia da Honda. Até o momento, a empresa havia ficado relativamente alheia aos recentes movimentos de aquisição no mercado brasileiro.Os japoneses, no entanto, parecem ter descido do pedestal. A Honda ainda domina com folga o mercado brasileiro. Porém, ao longo da última década, este poderio tem sofrido um processo de erosão. A companhia chegou a responder por quase 90% das vendas de motocicletas no país. Este número caiu para 75%.
Por Fabio Weslley
Categorias:Honda, Sundown Tags:, ,